Curso Bastidores do Design: Conceitos e Processos para a Criação Visual dos Livros – EAD ao Vivo

Com a Profa. Raquel Matsushita

DATAS: Início: 23 de outubro de 2021. Término: 27 de novembro de 2021.

DURAÇÃO: 5 encontros de 3 horas/cada. 15 horas.

Bastidores do Design: Conceitos e Processos para a Criação Visual dos Livros — EAD ao Vivo

A elaboração do design para livros é a soma de escolhas conscientes. Aspectos da construção visual, tais como ritmo, narrativa, ilustração, cores, tipografia, capa e materialidade serão abordados nos encontros.

Conceitos de design serão ilustrados a partir dos bastidores do processo de criação dos livros.

Os encontros também abordarão a relação entre designers e ilustradores com escritores e editores e discutirão caminhos para inserção de jovens designers no mercado.

Este curso on-line e ao vivo, com 15 horas de duração, envolverá os alunos em uma discussão sobre o quanto é fundamental aos designers, editores, escritores, ilustradores, mediadores de leitura, bibliotecários, livreiros e demais profissionais da cadeia editorial ampliar o olhar para a leitura de um livro, aprofundar camadas de leitura e considerar a materialidade e o design como potências narrativas.

DURAÇÃO: 5 encontros de 3 horas cada. Total de 15 horas.

DIAS: 23/10, 30/10, 6/11, 13/11 e 27/11. Sempre aos sábados.

HORÁRIO: 10h às 13h.

METODOLOGIA: Aulas a distância, transmitidas ao vivo. Os alunos podem interagir pelo chat online com o facilitador e demais alunos.
Após a transmissão, o conteúdo fica gravado e disponível para visualização, ilimitada, por até 30 dias após o término do curso.

SOBRE O CURSO

OBJETIVOS

  • Ampliar o olhar para a leitura de um livro.
  • Aprofundar camadas de leitura e considerar a materialidade e o design como potências narrativas.

A QUEM SE DESTINA

  • Designers
  • Autores (de texto e de imagem)
  • Editores
  • Bibliotecários
  • Livreiros
  • Mediadores de leitura
  • Demais profissionais da cadeia editorial
  • Interessados em livros

CONTEÚDO

O que você vai ver neste curso:

  • Abordagem do livro desde a concepção do projeto gráfico até o fechamento, passando pelo desenho do espelho (mapa), escolhas conscientes para a composição visual (formato, tipografia, paleta de cores, papel etc.) e a construção do design como fio condutor de uma narrativa em consonância com o texto e a ilustração (se houver).
  • História dos movimentos artísticos para contextualizar o papel do design como responsabilidade política.
  • Explorar as oportunidades que a materialidade do livro nos oferece. Escolha das especificações técnicas considerando a potencialidade do livro como objeto tridimensional.
  • Tipografia e cores como ferramentas de construção da linguagem e da narrativa. Da origem da escrita à evolução do desenho tipográfico. Estudo das cores em suas dimensões, classificação, relatividade e escalas de cores.
  • A relação entre o texto, a ilustração e o design: em busca de uma conversa produtiva entre designers, ilustradores, escritores e editores.
  • A inserção de jovens designers e ilustradores no mercado editorial.

FACILITADORA

Raquel Matsushita é designer gráfica, ilustradora e escritora. Sócia do escritório Entrelinha Design, graduou-se em Publicidade e Propaganda pela Universidade Metodista de São Paulo e especializou-se nos cursos de Design Gráfico, Cor e Tipografia na School of Visual Arts (NY). Trabalhou nas editoras Abril e Globo. Premiada com dois Jabutis; Image of the Book 2020 e 2021 (Bologna Book Fair); Prêmio FNLIJ; Prêmio Literário da Biblioteca Nacional; Prêmio Selo Cátedra PUC/Unesco; entre outros.

Escreveu os livros Mínimo Múltiplo Comum (Sesi-SP Editora); Fundamentos gráficos para um design consciente (Musa Editora) e sete livros para infância, entre outros que ilustrou.

CARGA HORÁRIA

15 horas. Sábados das 10h às 13h.

AULA 1

O ritmo dá o tom

Desenho do espelho: mapa estrutural, fundação da casa.

Composição: razão áurea, direção do olhar (contraste de tamanho, espaço, cor, tipográfico), margens/mancha de texto, alinhamentos, escolha tipográfica. Ilustração e design na composição como fio condutores de narrativa.

AULA 2

Todo design é político

O design como ferramenta para reforçar conceitos (ou preconceitos) na sociedade. Todo projeto está conectado com valores e conceitos ideológicos e o designer é responsável por isso.

História dos movimentos artísticos: arts and crafts, art noveau, artes plásticas, construtivismo russo, the stijl, bauhaus, art déco, styling, modernismo e pós-modernismo, design contemporâneo.

AULA 3

Exploração da materialidade

A estrutura do objeto-livro como possibilidade narrativa. Especificações técnicas (papel, acabamento, formato etc.), tipos de reprodução.

Pensamentos e conceitos por trás da criação de capas.

AULA 4

O valor dos tipos e das cores

A escolha tipográfica e a criação da paleta de cores como ferramentas de construção da linguagem e da narrativa.

Tipografia: origem da escrita, evolução do desenho tipográfico, classificação dos tipos. Cores: dimensões, classificação (roda de cores), relatividade, escalas de cores.

AULA 5

Relacionamento com a cadeia editorial e inserção no mercado

Relação entre designers e ilustradores com escritores e editores.

Caminhos para inserção de jovens designers e ilustradores no mercado editorial.

Fechamento do curso com bate-papo.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

MATSUSHITA, Raquel. Fundamentos gráficos para um Design consciente. Musa Editora.

* Uma Bibliografia completa será disponibilizada aos alunos.

***INCLUI CERTIFICADO DE PARTICIPAÇÃO***

admincasa 18 de outubro de 2021
Comments are off

Diversidade e inclusão precisam fazer parte da cultura

Diversidade e inclusão precisam fazer parte da cultura

Erica Castelo

8 de março de 2021

O mundo corporativo atual não comporta mais desvincular diversidade e inclusão de sua dinâmica e as empresas já têm cada vez mais evidências sobre os impactos da diversidade na performance dos negócios.

Porém, aqui está o primeiro grande desafio: a agenda dos líderes está mais cheia do que nunca. Os dados da última pesquisa do World Economic Forum sobre o tema, mostram que 85% dos CEOs que possuem uma estratégia de Diversidade e Inclusão (D&I) declaram aumento na linha final de lucro. Entretanto, 87% dos líderes reconhecem a importância de se construir times imparciais, inclusivos e colaborativos, mas sentem-se desafiados a priorizar o assunto devido à pressão pelos resultados de curto prazo.

Essa questão soa familiar? Bem, esses números mostram que essa realidade é mesmo muito comum e trazem o holofote sobre a importância da eficácia versus o debate no papel, ou palavras adequadas no site e mídias sociais.

Além da dificuldade em se priorizar a questão, a diversidade (de demografia, gênero, habilidades, experiências) parece ainda andar separada da inclusão (sentimentos de pertencimento, respeito, “empoderamento” e crescimento), essencial para alavancar o potencial de equipes diversas.

Já se observa um movimento crescente das organizações aplicando objetivos e quotas tangíveis para promover a diversidade. Porém, essas práticas estão ainda muito vinculadas a uma mentalidade de regras de compliance. Enquanto esse movimento determina o surgimento de times mais diversos, a grande questão é se o preconceito sistêmico será combatido, dando espaço à inclusão real nas empresas. Um exemplo disso é que, segundo uma pesquisa recente da McKinsey, somente uma em cada três mulheres reportam serem apoiadas em seu desenvolvimento por líderes homens, comparados com dois em cada três homens.

Ou seja, o próximo passo importante para as organizações que realmente querem mudanças mais profundas é transformar sua cultura para inspirar, permitir e encorajar tanto a diversidade como a inclusão.

Está aqui, então, a grande virada para a diversidade corporativa: grande parte das empresas ainda precisa migrar o foco de D&I do mero “medo de riscos trabalhistas’, para a criação de uma cultura de D&I que permeie todos os aspectos da organização.

Essa jornada precisa ser traçada levando-se em consideração uma realidade importante, comprovada pelos sociólogos Frank Dobbin, da Universidade de Harvard, e Alexandra Kalev, da Universidade de TelAviv, que analisaram três décadas de dados e produziram uma série de análises comparando o efeito de diversas práticas de D&I entre 830 empresas americanas, e seus efeitos após cinco anos.  Eles demonstram que as antigas técnicas de “comando e controle”, feitas para regular as práticas de diversidade, não geram mudanças profundas, porque vão contra tudo o que se entende como mobilizadores para mudanças no comportamento humano. O motivo? É simples: as pessoas não gostam que lhes seja dito o que fazer e ter opiniões forçadas muito frequentemente produzem o efeito oposto. Faz parte da natureza humana rebelar-se contra regras para afirmar autonomia. Ou seja, tente me coagir a fazer X, Y e Z, e eu farei o oposto apenas para provar que sou um indivíduo único.

As empresas, em sua grande maioria, vêm aplicando essas práticas desde os anos 1960, ancoradas em alguns pilares que não são novidade, para tentar limitar o viés do preconceito, dentre elas: treinamentos compulsórios de diversidade, testes padrão de recrutamento, avaliações de performance e sistemas de denúncias de práticas preconceituosas dos gestores. Essas ferramentas foram basicamente montadas para impedir as multas e seguir o compliance, policiando os pensamentos e ações dos executivos.

Essa realidade explica porque muitos dos treinamentos que visam diversidade e inclusão fracassam. Os pesquisadores, que vêm examinando essa questão com dados desde a Segunda Guerra Mundial, em mais de mil estudos, notaram que as pessoas são facilmente ensinadas a responder corretamente a um questionário sobre viés de comportamento na mesma medida em que rapidamente esquecem as respostas certas. Os efeitos positivos sobre a maioria dos treinamentos de diversidade raramente duram mais de um dia ou dois, e muitas vezes ativam o preconceito – ainda que sejam essas ainda as práticas mais encontradas dentre as empresas consideradas Fortune 500.

O mesmo padrão de comportamento foi observado quando se analisou o resultado nos testes compulsórios para contratação de colaboradores: os estudos constataram que muitos líderes usaram os testes seletivamente (não aplicando a todos os seus contratados), ou davam muito mais atenção quando uma mulher ou minoria negra falhava nos exames, versus quando homens brancos falhavam.

Mesmo em companhia que adotam avaliações de desempenho (90% das empresas médias e grandes americanas), utilizadas há anos como forma de prevenção a reclamações sobre processos de promoções discriminatórios, os pesquisadores encontraram diversas questões. Alguns líderes mostraram viés na hora de preencher as avaliações das mulheres e minorias, outros acabavam avaliando todos os seus funcionários muito bem para evitar correr riscos. As empresas que introduziram as práticas de avaliação foram estudadas pelos pesquisadores, e não houve qualquer efeito em aumento de minorias nos próximos cinco anos de análise; pelo contrário, o percentual de mulheres na gestão, por exemplo, caiu 4% em média.

Os sistemas de denúncias sobre práticas discriminatórias também provaram, segundo os sociólogos, serem falhos, pois grande parte dos geradores das denúncias sofreram alguma forma de retaliação por parte de seus superiores.

Ou seja, as práticas mandatórias mais comuns que visam impulsionar a diversidade não só são ineficientes, como não favorecem uma mudança real na cultura, comportamento, e consequentemente senso de pertencimento das minorias dentro das empresas.

Como então caminhar para práticas de D&I que gerem uma transformação mais profunda?

Dobbin e Kalev concluíram que as empresas obtêm resultados muito melhores quando elas não se utilizam de táticas de controle. Ao contrário,os programas foram muito mais eficazes quando se basearam em três grandes aspectos:

Engajamento dos líderes

Seguido a tendência humana de corrigir dissonâncias através da mudança de crenças ou de comportamentos, engajar a liderança como parte da solução para a questão de D&I mostrou-se muito eficaz. Quando os gestores ativamente são requisitados para ajudar nas soluções sobre o tema, imediatamente começam a se ver como linha de frente para essa mudança.

Seguindo essa linha, os treinamentos padrão de diversidade precisam mudar e ganhar foco no multiculturalismo e não no “medo do processo”,e funcionam melhor quando são voluntários. Os pesquisadores descobriram que cerca de 80% dos líderes comparecem pro-ativamente nos treinamentos voluntários, gerando um efeito positivo sobre os demais colaboradores que se sentem inspirados pela prática (“Eu compareci, então sou pró diversidade”). Dobbin e Kalev comprovaram um aumento do número de hispanos, asiáticos e mulheres na gestão após cinco anos em empresas que adotaram essas práticas menos coercitivas.

Um caso internacional

As práticas de mentoria também são formas importantes de engajar os gestores e eliminar possíveis preconceitos. Ao sentir-se responsáveis por desenvolver seus mentorados, os mentores ajudam a abrir espaço para que essas pessoas avancem. Os líderes passam a sentir-se responsáveis e motivados a garantir o mérito de quem passa por eles. Um bom exemplo de sucesso com essa prática foi a Coca-Cola, que na América do Norte passou de uma companhia marcada por um processo milionário em 2000 envolvendo um caso de preconceito, para uma empresa, em 2016,com um dos maiores índices de representação de mulheres negras em cargos de VP e C-level. Tudo isso após implementar um programa forte de mentoria para minorias, que gerou resultados palpáveis já nos primeiros cinco anos e um ciclo virtuoso progressivo de diversidade e inclusão.

Ampliação de contato e exposição

Times auto gerenciáveis (que são multidisciplinares e de diferentes níveis hierárquicos), e treinamentos/rotação de profissionais multi departamentais têm resultados muito efetivos. Isso porque promovem interações mais frequentes e maior diversidade (demografia, gênero, habilidades, pensamento), derrubando barreiras de departamentos ou níveis de gestão onde algumas minorias são pouco presentes.

Comprometimento com a responsabilidade social

Resultados positivos foram obtidos em empresas onde os CEOs promovem as chamadas “diversitytask forces”, ou a montagem de times de diversidade onde os líderes de vários times podem se voluntariar, incluindo também membros que representam esses grupos de minorias. Esses times acabam incorporando a responsabilidade de fazer os programas funcionarem em toda a empresa e promovem uma sensação positiva onde os demais membros da empresa são inspirados a também abraçar a causa. Nesse sentido, a contratação de um líder de diversidade também pode ajudar, na medida em que os executivos se vêem comprometidos com a posição de responder perguntas sobre inclusão e diversidade nas suas equipes.

Um caso brasileiro

O programa recém realizado pelo Magazine Luiza, focado na contratação de trainees negros para seu quadro de 2021, trouxe como resultado a contratação de 19 selecionados e demonstra com sucesso alguns dos pontos de reflexão expostos aqui. Primeiramente, o recrutamento de um time que será desenvolvido para ocupar cargos de liderança no futuro ajuda na inclusão efetiva, aumentando a exposição e tempo de desenvolvimento desses profissionais nas diversas áreas ao longo dos anos, até que o alcance da liderança aconteça de maneira muito incorporada e quase orgânica. O programa também contou com o envolvimento direto de ex trainees e outros funcionários negros que já trabalham na empresa, o que comprova que o “task force” realmente funciona para aumentar o senso de pertencimento, conscientização e responsabilidade sobre o tema.

Toda essa reflexão visa trazer à luz o fato de que apenas as empresas que investem pesadamente em construir os músculos da inclusão vão colher os benefícios da diversidade. Os times diversos, com riqueza de perspectivas, criam melhores produtos e serviços, alcançando objetivos maiores do que os homogêneos. Ao mesmo tempo, a inclusão – ou seja, o que faz esse mix de pessoas prosperarem juntas – é o que direciona o engajamento e o sucesso, permitindo que os indivíduos se sintam apreciados pelo que são. Assim, a inclusão passa a servir de motor para que a diversidade sustentável (e não apenas a “fotográfica”) realmente funcione.

Erica Castelo é headhunter internacional. Ela vive em Miami e trabalha com empresas e profissionais C-Level do mundo todo.

Fonte: Harvard Business Review Brasil.

 

admincasa 24 de maio de 2021
Comments are off

Programa Inteligência 4.0 | EAD

 SOBRE O PROGRAMA

Há quatro inteligências críticas que o líder atual deve desenvolver: o Quociente Intelectual, o Quociente Emocional, a Inteligência Física (QP) e a Inteligência Espiritual (QS).

No momento em que essas quatro se alinham, o resultado é uma inteligência profunda, vital para liderar a transformação humana tão necessária em um mundo com rápidas e imprevisíveis mudanças.

Para levar essa discussão de modo pragmático, Carlos Misiara parte da evolução do conceito sobre Inteligências Múltiplas, abordando a importância das quatro inteligências para chegar ao modelo de Inteligência Espiritual SQ21, desenvolvido pela Deep Change, Inc..

O curso, dá aos participantes um espaço de reflexão e de exercícios práticos para apoiá-los em sua jornada rumo a uma Liderança Consciente.

PÚBLICO-ALVO

Líderes buscando o desenvolvimento de sua inteligência mais profunda.

 OBJETIVOS
  • Definir Inteligência e os modelos horizontal e vertical de Inteligências Múltiplas.
  • Despertar no aluno a importância do desenvolvimento contínuo da Inteligência Física (PQ), Cognitiva (IQ) e Emocional (EQ).
  • Apresentar o Modelo SQ21 (Inteligência Espiritual) da Deep Change, Inc., definindo as 21 habilidades e fazendo uma medição inicial sobre o grau de desenvolvimento do participante em cada uma delas.
  • Conceituar o “Processo de 9 Etapas” de desenvolvimento da Inteligência Espiritual para aplicação em situações desafiantes do dia a dia.
 CONTEÚDO

O que você vai ver neste programa:

Módulo 1 – dia 4 de outubro

  • Definir Inteligência e explicar a evolução do conceito ao longo do tempo, chegando ao modelo de Inteligências Múltiplas da Deep Change, Inc.
  • Definição de Espiritualidade e Inteligência Espiritual.
  • Apresentação do modelo SQ21 – As 21 Habilidades da Inteligência Espiritual.
  • 5 habilidades do Quadrante 1 do modelo SQ21:
    Consciência da própria Visão de Mundo.
    Consciência do Propósito de Vida (Missão).
    Consciência da Hierarquia de Valores.
    Complexidade do pensamento interior.
    Consciência do Ego / Eu-Superior.

Módulo 2 – dia 6 de outubro

  • 6 habilidades do Quadrante 2 do modelo SQ21:
    Consciência da interligação da vida.
    Consciência da visão de mundo dos outros.
    Percepção da amplitude do Tempo.
    Consciência das limitações / poder da percepção humana.
    Consciência das Leis Espirituais.
    Experiência da unicidade transcendental.
  • Abordagem das Inteligências Física e Cognitiva (intelectual).

Módulo 3 – dia 18 de outubro

  • 5 habilidades do Quadrante 3 do modelo SQ21:
    Comprometimento com o crescimento espiritual.
    Mantendo o Eu-Superior no comando.
    Vivendo seu Propósito e Valores.
    Sustentando a fé em tempos difíceis.
    Buscando a orientação do Eu-Superior.
  • Inteligência Emocional – realizar o exercício de Autoconhecimento Emocional.

Módulo 4 – dia 20 de outubro

  • 5 habilidades do Quadrante 4 do modelo SQ21:
    Mentoria – mestre sábio e eficaz.
    Liderança – agente de mudanças efetivo.
    Decisão – arbitra com Sabedoria E Compaixão.
    Presença – acalma e cura.
    Conexão – alinhado com o fluxo da vida.
  • Explicar o conceito “Criando sua Musculatura Espiritual”.
  • Conceituar o “Processo de 9 Etapas” de desenvolvimento da Inteligência Espiritual e aplicação do Exercício SOUL.

Atividade opcional – após a conclusão dos módulos:

  • Realização do assessment SQ21 sobre Inteligência Espiritual da Deep Change:
    Questionário online (em Português).
    Leitura individual do relatório (em Inglês).
    Reunião de devolutiva (90 minutos – reunião individual presencial ou remota).
 FACILITADORES

Carlos Alberto de Oliveira Misiara

Carlos Misiara é formado em Engenharia Química pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo e possui MBA pela Washington University (Saint Louis – EUA). Ocupou diversos cargos executivos nos setores Químico, Farmacêutico e de Equipamentos Hospitalares. Atua como Coach Executivo. Certificado pela Deep Change, Inc. como coach do instrumento de avaliação da Inteligência Espiritual – SQ21

Marcia Poppe

Atua na área de Desenvolvimento Humano Adulto e Liderança, trabalhando na criação e na facilitação dos workshops Inteligência 4.0, Inteligência Espiritual (Introdução e Desenvolvimento), Práticas Contemplativas e Experiências de Montanha. Possui a certificação de PMP® pelo PMI e tem 26 anos de experiência em Projetos de Arquitetura de diversos portes, além de Mestrado em Teoria e Projeto pela FAU/UFRJ e Especialização em Gestão de Pessoas pelo IBMEC. Marcia é Coach certificada no Assessment SQ21™ de Inteligência Espiritual pela Deep Change, Inc. desde 2018, sendo especialista e estudiosa desse assunto. Nutre grande interesse pela Teoria Integral e o tema da Espiritualidade nas Organizações. É Gerente de Projeto voluntária no Comitê Estratégico de Gestão de Conhecimento do PMI Rio.

 DATAS E HORÁRIOS

Dias 4, 6, 18 e 20 de outubro de 2021.
Horário das aulas: das 19:00 às 22:00.
Carga horária total: 12 horas distribuídas em 4 encontros em ambiente virtual Zoom.

MODALIDADE

Aulas online, onde você tira suas dúvidas em tempo real com o docente e interage com os demais participantes.
As aulas ficam gravadas para que o aluno possa assisti-las novamente no horário que desejar num período de 30 dias.

**MÁXIMO 21 PARTICIPANTES POR TURMA.**

**INCLUI CERTIFICADO DE PARTICIPAÇÃO.**

 

Curso Gestão Ágil Baseada em OKRs e CFRs | Online

Prepare-se para lidar com o mundo atual e ser ágil em suas tarefas diárias.

Que o mundo está mudando, todo mundo sabe, o que talvez ainda não esteja claro é como você quer se posicionar frente a complexidade e a incerteza.
Construímos uma trilha pensando nas oportunidades e possibilidades quando assumimos a responsabilidade pelo nosso desenvolvimento e crescimento.
Objetivo: trabalhar habilidades ágeis, com foco na colaboração, na inteligência coletiva e na produtividade.
O nosso diferencial é explorar o conceito dos OKRs (objetivos e resultados-chave) e CFRs (conversas, feedback e reconhecimento) na construção da trilha.

**MÁXIMO 20 PARTICIPANTES POR TURMA.**

 

 

 

 

 

Dia 1 – 26/10/2021
Workshop Mindset de crescimento, agilidade ORKs
Objetivos: aprofundar o conceito de modelo mental e crenças,),  explorar como as crenças influenciam em nossos resultados, introduzir o conceito dos OKRs e CFRs e o mundo ágil. Experimentar o mindset de crescimento.
Tópicos:
O que é modelo mental?

  • Como as crenças influenciam os comportamentos e geram diferentes resultados?
    Mindset de crescimento e mindset fixo.
  • O que são OKRs e CFRs
  • O manifesto ágil
  • As diferenças do mundo tradicional e o mundo ágil
  • Como utilizar o mindset de crescimento, para conquistar metas e engajar as pessoas.

Baseado nos conceitos de Carol Dweck, John Maxell J.J. Sutherland e Jonh Doer
Tempo previsto: 3 h

Dia 2 – 28/10/2021
OKRs e a produtividade no mundo ágil
Objetivos:  identificar como o nosso comportamento gera produtividade e alinha com o conceito dos OKRs.

Tópicos:

  • O novo conceito da produtividade
  • Frames da metodologia ágil que impulsionam a produtividade
  • Comportamentos produtivos e improdutivos
    Como o nosso comportamento iimpacta a produtividade
  • Modelo mental, comportamento e resultado
  • OKRs e produtividade

Baseado nos conceitos de Rudolf Stein,  Charles Duhigg, Andrew Grove e John Doer
Tempo previsto: 3 h

 

 

 

 

 

 

Dia 3 – 04/11/2021
Workshop: Comunicação colaborativa e CFR’s.
Experimentar e validar o uso da comunicação colaborativa por meio do conceito dos CFRs (conversas, feedback e reconhecimento).
Tópicos:

  • Alinhamento de propósito: Por que e para que
  • Conversas: o uso da comunicação colaborativa
  • Feedback: baseado nos componentes da comunicação não violenta (CNV)
  • Reconhecimento e motivação 3.0

Baseado nos conceitos de Marshall, John Maxell e Daniel Pink

Tempo Previsto: 3 h

Dia 4 – 09/11/2021
Pensamento sistêmico, pensamento analítico e o uso dos OKRs
Objetivos: Como o pensamento sistêmico e o pensamento analítico contribuem com a definição dos OKRs

Tópicos:

  • O pensamento analítico e o pensamento sistêmico
  • Como transformo dado em informação
  • A conexão da visão estratégica aos OKRs
  • Zoom in e zoom out: a visão diamente
  • Como definir objetivos e resultados-chave de valor

Baseado nos conceitos  Peter Senge, Tim Brown e John Doer
Tempo previsto: 3 horas

DATAS E HORÁRIOS

Dias 26 e 28 de outubro e 4 e 9 de novembro de 2021.
Horário das aulas: das 19:00 às 22:00.
Carga horária total: 12 horas distribuídas em 4 encontros em ambiente virtual Zoom.

MODALIDADE

Aulas online, onde você tira suas dúvidas em tempo real com o docente e interage com os demais participantes.

**MÁXIMO 20 PARTICIPANTES POR TURMA.**

DOCENTE

Regina Campilongo

Professora, Palestrante, mentora e coach estratégica, CALC WIAL, personal branding strategist, conselheira Trends Inovation, Master IE e PNL Practitioner
Formada em comércio exterior, pós-graduada em gestão de projetos e produtos financeiros, com especialização em gestão estratégica, PMP, Scrum Master, negociação internacional – NSWUn (Australia), consultoria de imagem e comunicação.
Executiva da área de projetos de grandes instituições financeiras, no Brasil e também no Uruguai, Chile, México, Argentina e Espanha por 25 anos.
PNL Pratictioner, Master em Inteligência Emocional – Universidade de Valencia. Especialista em estruturas libertadoras, membro ABRACEM, facilitadora design thinking, Conselheira Trends Inovation.

*** INCLUI CERTIFICADO DE PARTICIPAÇÃO***

** FAÇA SUA INSCRIÇÃO ATÉ 20 DE OUTUBRO DE 2021 E GANHE DOIS LIVROS DA COLEÇÃO HARVARD BUSINESS REVIEW BRASIL**. 

admincasa 14 de maio de 2021
Comments are off

Curso Inclusão da Diversidade nas Organizações – Como fazer

SOBRE O CURSO

As empresas aos poucos, mas com muitos solavancos, procuram se conectar com a sociedade incorporando a inclusão da diversidade como tema urgente. Ao fazer este curso você estará capacitado para entender e debater as questões culturais que envolvem preconceitos, exclusão, marginalização de grupos. O mundo caminha para que a diversidade venha a ser um elemento da cultura humana. É tão relevante que as grandes organizações já criaram vice presidência de diversidade.

OBJETIVOS

  • Compreender as razões, implicações e movimentos futuros da intersecção entre negócios, ambiente empresarial, causas e diversidade.
  • Capacidade para aplicar os procedimentos para promover a inclusão da diversidade na organização, na comunicação e nos produtos.
  • Condições para montar um plano de inclusão da diversidade na empresa, no marketing e nos produtos ou serviços da marca.

TÓPICOS ABORDADOS NO CURSO

  • Por que estamos falando em diversidade na sociedade e nas empresas?
  • O significado e sua importância da diversidade.
  • Como o movimento de inclusão da diversidade está no mundo e no Brasil.
  • Conhecer e entender dos principais grupos da diversidade: LGBTQ, pessoas com deficiência, mulheres, negros, migrantes e imigrantes, refugiados, 3a idade/idosos.
  • Benefícios da inclusão da diversidade na empresa: casos.
  • Como adequar a comunicação e as ações de marketing à diversidade.
  • Como adequar os produtos e serviços para a diversidade.
  • Importância do comitê de diversidade dentro das empresas: como montar? Desafios e barreiras.
  • Como engajar todos os funcionários, desde o alto escalão até a base da organização na inclusão da diversidade.
  • Comportamentos e atitudes que devem ser rejeitados na empresa em defesa da diversidade.
  • Como elaborar e implantar na prática um plano de inclusão da diversidade na empresa.
  • Por onde começar: passo a passo da implementação de um programa de promoção de diversidade.
  • Como administrar os desafios, dificuldades e barreiras na implantação de um programa de inclusão.

DOCENTE


PROF. DR. FÁBIO MARIANO BORGES

Especialista em tendências, há 30 anos coordena projetos de tendências, inclusão da diversidade e consumer insights. Sociólogo pela USP, publicitário pela ESPM. Doutor e Mestre em Sociologia do Consumo pela PUC/SP.
Top Voice Linkedin 2020.
Professor convidado da Nottingham University na Inglaterra.
Sócio-diretor da inSearch, empresa de pesquisa especializada em estudo de tendências e consumer insights, onde atende clientes como Facebook, Twitter, Carrefour, Walmart, Pioneer, Honda, LandRover, entre outros.
Vencedor por 11 vezes do Prêmio Mídia Estadão.
Tem 8 projetos de pesquisa reconhecidos pela ESOMAR.
Já atuou em empresas como Sebrae-SP, Datafolha, Marítima Seguros, Lorenzetti, Editora Abril, agências de propaganda Talent, DM9 e Publicis.
Professor no Mestrado Profissional em Comportamento do Consumidor da ESPM e dos MBAs da USP.

DATAS E HORÁRIOS

Consulte novas datas

MODALIDADE

EAD com aulas ao vivo, onde você tira suas dúvidas em tempo real com o docente e interage com os demais participantes.

As aulas ficam gravadas para que o aluno possa assisti-las novamente no horário que desejar num período de 30 dias.

***Inclui certificado de participação.***

admincasa 15 de janeiro de 2021
Comments are off

Treinamentos In Company

Nossa área de Educação Corporativa In Company oferece estruturas de conhecimento de ponta nas áreas de liderança, vendas e negociações, inovação, comunicação e marketing, que podem ser realizados no formato de palestras, workshops, seminários ou convenções.

São dezenas de propostas com dinâmicas intensas, cases e ferramentas que aceleram a aplicabilidade de novas ideias e metodologias.

Esses conteúdos podem ainda ser customizados para o perfil da empresa, identificando grandes conceitos com o dia a dia de uma operação no mercado em que você atua.

Entre em contato com nossa equipe e agende uma conversa com nossos conteudistas.

admincasa 16 de março de 2021
Comments are off

Curso Liderança e Gestão de Equipes | EAD

SOBRE O CURSO

O curso contribui na identificação do seu perfil e como utilizá-lo para o desenvolvimento das competências e habilidades de Liderança e Gestão de equipes de alto desempenho para a melhoria dos resultados organizacionais.

PÚBLICO ALVO

Gerentes, coordenadores e supervisores de diversas áreas.

OBJETIVO

Tornar o líder um profissional diferenciado e de destaque na organização, a fim de promover uma melhor formação, desenvolvimento e gestão de equipes, alinhados a necessidades e estratégias organizacionais.

Conhecer conceitos, as competências e as habilidades do Líder.
Identificar sua missão e propósito como líder.
Compreender e identificar a Estratégia Organizacional.

O QUE É LIDERANÇA E GESTÃO DE EQUIPES

Liderança é um comportamento inerente ao ser humano. Para alguns indivíduos mais aflorados e para outros nem tanto, entretanto, esse comportamento pode e deve ser desenvolvido, uma vez que nem todos sabem fazer o melhor uso dessa competência.

É papel do líder, no mundo contemporâneo, se aprimorar constantemente uma vez que as exigências e variáveis são cada vez mais complexas.

Pesquisas apontam que o líderes são os principais responsáveis pela retenção de talentos e que suas ações impactam fortemente no clima organizacional.

Dado esse cenário, o Líder torna-se cada vez mais uma peça chave no desenvolvimento das organizações, uma vez que é seu principal papel a formação, desenvolvimento e gestão de equipes.

Compreender e mapear os talentos de uma equipe é uma das formas mais utilizadas para uma boa gestão, assim como, a escolha das ferramentas para identificação dos potenciais da equipe.

O pipeline de liderança é um conceito desenvolvido pelos professores Ram Charan, Stephen Drotter e James Noel. Eles demonstram as seis passagens da liderança, isso ajuda ao aluno identificar em qual momento de carreira se encontra e em qual deles estou e almejo alcançar. Consequentemente há desafios distintos para a Gestão de Equipes dependendo da passagem que o líder se encontra.

Para que um Líder e Gestor de Equipes seja bem-sucedido é necessário desenvolver alguns atributos, dentre eles:

– Clareza de propósito: missão do líder;
– Autoconhecimento;
– Autoconfiança;
– Capacidade de identificar, mapear e desenvolver talentos;
– Cultivar a confiança, respeito e justiça: construir relacionamentos;
– Praticar constantemente o feedback;
– Estar comprometido com os objetivos organizacionais: conhecer o negócio;
– Aumentar capacidade de influência e persuasão com o time e superiores;
– Capacidade de entrega: resultados sustentáveis.

CONTEÚDO

Abordar os conceitos sobre estilos e modelos de liderança atuais e a importância de reconhecer as habilidades necessárias aos líderes do presente e do futuro, com foco em visão e pensamento estratégico.

Identificar as responsabilidades dos líderes enquanto gerenciamento de performance pessoal e da equipe para garantia das metas, produtividade e resultados.

Ampliar a percepção do papel do líder enquanto facilitador nos processos de melhoria, transferência de aprendizado e desenvolvimento contínuo das competências.

O que você vai ver neste curso:

– Mudança evolutiva nos conceitos e teorias sobre liderança.
– Os desafios contemporâneos.
– Habilidades pessoais e interpessoais.
– Desenvolver a si mesmo enquanto líder.
– A liderança e o processo de influência para a ação.
– Autogerenciamento e gestão de pessoas para resultados.
– Inteligência emocional: diferencial e impacto nas equipes.
– O desafio do gerenciamento de desempenho.
– Reconhecimento das competências e atributos do líder coach.
– Papel e responsabilidades do líder: desenvolver, criar unidade e aprendizagem contínua.
– Construção do legado.

Competências do Líder e Gestor de Equipes de Alto Desempenho

Para que um profissional seja um líder diferenciado é necessário mudanças de comportamento, além da aquisição e desenvolvimento de novas habilidades. Tais como:

1. Autoconhecimento: o primeiro e mais importante papel do líder é liderar a si próprio.
2. Habilidades essenciais: aumentar seu nível de contribuição com a equipe. Identificar, mapear, formar e desenvolver equipes.
3. Liderar com responsabilidade: ter consciência do seu impacto e influência para a equipe e organização.
4. Promover resultados constantes e sustentáveis (líder, equipe, organização, stakeholders, clientes e comunidade).

DOCENTE

Adilson Souza

Acompanha e assessora empresários e altos executivos em missão estratégica no exterior. Lidera equipes de profissionais em projetos, expedições e ações vivenciais no Brasil (São Luis do Paraitinga – SP) e Exterior (Monte Kilimanjaro, Tanzânia).

Coach de Executivos com Certificação Internacional pela International Coaching Community. Doutorado em Liderança pela Florida Christian University, em Orlando / FL / EUA; Mestrado em Psicologia; Pós-graduado em Educação: Administração de Recursos Humanos e Administração de Empresas; Graduado em Ciências Econômicas. Master-trainer em Programação Neurolinguística. Docente no MBAs da ESPM, FGV e Florida Christian University – EUA.

Autor do livro LIDERANÇA E ESPIRITUALIDADE: Humanizando as relações profissionais

Ministrou palestras e treinamentos nos EUA, Angola e Brasil para mais de 100 mil pessoas em destacadas organizações, tais como: Agaxtur, Allergan, Atlantica Hotels International, Bradesco, GERDAU, Ministério da Saúde, Petrobrás, SAP, TOTVS, VOLKS, Whirlpool, dentre outras.
Estudou e visitou empresas de destaque em atendimento ao cliente como Disney, Universal Studios, Cirque de Soleil, NBA (EUA), Real Madrid (Espanha), Airbus e Tasly (China).
Experiência de 31 anos em Administração e Desenvolvimento do Fator Humano e Gestão de Mudanças nas Organizações.
Participou de Intercâmbio de Negócios e Cultural em Angola, África do Sul, Chile, China, Emirados Árabes Unidos, Espanha, Estados Unidos, Grécia, Índia, Peru, Portugal, Tanzânia e Turquia.

METODOLOGIA

Aulas gravadas que podem ser assistidas num prazo de 6 meses a contar da data da matrícula.

CARGA HORÁRIA

12 horas

***INCLUI CERTIFICADO DE PARTICIPAÇÃO***

admincasa 8 de abril de 2021
Comments are off

Curso Formação em Business Partner | EAD

CURSO

O curso de Formação em Business Partner apresenta o perfil, as competências e
habilidades do profissional de RH que deseja ou exerce essa função, desenvolvendo
e promovendo a compreensão da estratégia organizacional

OBJETIVO

Tornar o profissional de Recursos Humanos de fato um
Business Partner, apto a atender às atuais necessidades
organizacionais.
• Conhecer o conceito, as competências e as habilidades do
Business Partner.
• Exercitar o Planejamento Estratégico.
• Compreender e identificar a Estratégia Organizacional.

O QUE É BUSINESS PARTNER

Os profissionais de RH mais efetivos atualmente possuem um conjunto inteiramente novo de
competências, que vão além das funções tradicionais de recursos humanos.

O papel do RH foi completamente redefinido para atender aos novos desafios organizacionais. Este
novo profissional deve estar totalmente integrado à estratégia das empresas. Não há mais espaço para
uma atuação passiva, apenas no backoffice. Passou a ser obrigatório que o RH atue como um agente
de mudança. Ajudar as empresas a inovar e a competir de forma eficiente passou ser a preocupação
principal de qualquer profissional de RH. Para isto, pensar e agir estrategicamente é obrigação deste
novo RH.

O conceito foi desenvolvido pelo professor americano David Ulrich. Ele demonstrou que atuar como
um Business Partner é fundamental para que um profissional de RH seja bem-sucedido na carreira.
Estes profissionais de Recursos Humanos trabalham em conjunto com os executivos C-Level com o
intuito de desenvolver uma agenda para Recursos Humanos que esteja integrada com os objetivos
estratégicos da empresa.

Na maioria das empresas, eles são os profissionais que ocupam os maiores cargos dentro de RH, sendo
os responsáveis pela interlocução com os líderes seniores.

CONTEÚDO

Planejamento, Estratégia Organizacional e o Business Partner

Criar uma estratégia de negócios de sucesso é o que toda organização deseja. Para isto seus líderes devem
sempre buscar pensar diferente, obter novas ferramentas de gestão e aprimorar a habilidade do time.
Todas as organizações, independentemente de seu tamanho, possuem três recursos críticos que
devem ser usados efetivamente para que consigam ser bem-sucedidas: recursos tecnológicos, recursos
financeiros e recursos humanos.
As empresas devem possuir planos estratégicos específicos que determinam como esses três recursos
críticos serão gerenciados e utilizados. Como estes recursos são interdependentes, o profissional de RH
deve entender o link entre eles e a melhor maneira de desenvolver planos estratégicos para cada um
destes recursos.

O que você vai ver neste módulo:
• Planejamento e Estratégia Organizacional.
• Vínculo entre RH e Estratégia.
• RH Estratégico e o Modelo de David Ulrich.
• Papéis do RH na construção de uma organização competitiva.

Competências do Business Partner

Para que um profissional de Recursos Humanos se transforme em um Business Partner é necessário
que importantes mudanças de postura sejam implementadas, além de novas habilidades que precisam
ser desenvolvidas.

As mais importantes são:

1. 1. Foco estratégico: agir proativamente e não apenas de forma passiva. Gastar pelo menos 30% de
seu tempo em atividades que sejam ligadas a estratégia da empresa.
2. 2. Habilidades essenciais: contribuir de forma rica em suas conversas com a alta liderança. Buscar
negócios rentáveis para a empresa de forma espontânea. Usar os dados para tomar qualquer
decisão importante, não agindo apenas pelo feeling.
3. 3. Accountability: deve possuir forte credibilidade junto aos líderes de negócio. Deve
Responsabilizar-se pelos resultados da empresa.

O que você vai ver neste módulo:
• O Papel do Business Partner na estratégia de RH.
• Competências do Business Partner de RH.
• A construção de Vínculos Estratégicos.
• O processo de Geração de Confiança.
• O Business Partner e os Desafios do Negócio.

METODOLOGIA DE TRABALHO

Aulas gravadas que você pode assistir num prazo de 6 meses a partir da data da matrícula.

CARGA HORÁRIA

12 horas.

DOCENTE

Victor Bacchi

Economista com Mestrado em Administração pela PUC/SP, Pós-Graduado
em Qualifi cação em Docência para o Ensino Superior e em Marketing pela
ESPM. Docente nas disciplinas de Gestão de Carreira e Ambiente Econômico
Global no MBA em Negócios da moda da UAM. Certificado na metodologia
DISC pela E-Talent, Consultor Credenciado do projeto AISLA – Auto-
Imprenditorialetà per Sviluppo Locale – Programa patrocinado pela Camera
Italo – Brasiliana di Commercio e Indústria. Possui Formação Internacional
em Coaching Integrado pela ICI – Integrated Coaching Institute e Formação
como Instrutor de Yoga pelo Patanjali Center, curso reconhecido pela
Aliança do Yoga.

 

***INCLUI CERTIFICADO DE PARTICIPAÇÃO***

admincasa 11 de abril de 2021
Comments are off

Curso Formação de Editor de Livros | EAD ao Vivo

CURSO:
Formação Editor de Livros | EAD ao Vivo – Turma 11

INÍCIO DAS AULAS:
4 de maio de 2021

Dias da semana: terças e quintas.

Horário: 19:00 às 21:10.

Modalidade: EAD.

 SOBRE O CURSO

 

Criar uma editora é algo relativamente simples. Existem poucas barreiras de entrada. Sendo você um profissional da área, tendo uma boa ideia, uma quantidade pequena de recursos e algum conhecimento em marketing, você já está apto a abrir uma editora.

Mas a facilidade com que se abre uma editora esconde uma grande armadilha: a enorme complexidade de toda uma cadeia, que exige dos profissionais uma série de conhecimentos diversos que são necessários para atuar com sucesso neste mercado.

Com um corpo docente formado integralmente por profissionais atuantes no mercado – responsáveis por colocar centenas de livros na lista dos mais vendidos, criar editoras e ocupar posições executivas em algumas das maiores editoras do Brasil – o Curso Formação do Editor de Livros funciona como um guia para auxiliá-lo no mundo dos livros. Não importando o tamanho da sua editora, ou estágio em que se encontra sua carreira.

Todas as etapas da cadeia do livro serão abordadas: a prospecção de originais, a edição de texto, a negociação com autores e agentes, a preparação do texto, a revisão das provas, a capa, o projeto gráfico, marketing e vendas, acompanhamento financeiro, dentre muitos outros assuntos que serão discutidos em aulas ao vivo, onde será possível interagir com os professores em tempo real.

O mercado de livros é um negócio extremamente prazeroso. O objetivo do curso é tornar o caminho das editoras mais fácil e ajudar os profissionais da área a construírem uma carreira de sucesso.

OBJETIVO

O Curso de Formação do Editor de Livros está em sua 11ª turma e pretende atualizar de forma rápida e dinâmica os profissionais que já atuam na área editorial, os que desejam migrar para a área de edição ou os novos entrantes de outras áreas.

O curso é voltado a quem trabalha no mercado editorial e a quem deseja atuar, seja em editoras existentes, seja criando novos negócios editoriais. O curso de Formação de Editores prioriza a formação para o mercado de trabalho, levando em conta as modificações que vêm ocorrendo atualmente, por meio da curadoria de professores que atuam no mercado e são representativos nos setores em que atuam. O curso da Casa Educação leva em conta movimentos atuais, como o surgimento de novos negócios editoriais independentes, audiolivro, e-book, marketing digital, clubes de livro, crowdfunding, além de ter forte orientação para a produção editorial. A riqueza da proposta está na combinação de nomes e olhares para o mercado editorial e a combinação entre teoria e prática, cobrindo toda a cadeia editorial.

 METODOLOGIA DE TRABALHO

Aulas a distância, transmitidas ao vivo. Os alunos podem interagir pelo chat online com o facilitador e demais alunos.

Após a transmissão, o conteúdo fica gravado e disponível para visualização, ilimitada, até 30 dias após o término do curso.

COMPETÊNCIAS ADQUIRIDAS PELO PARTICIPANTE DO CURSO

Todas as etapas da cadeia do livro serão abordadas: a prospecção de originais, a construção do seu projeto editorial, a negociação com autores e agentes, a preparação do texto, a revisão das provas, o projeto gráfico, finanças, marketing, vendas e distribuição, visões sobre o mercado.

DATAS, HORÁRIOS E CARGA HORÁRIA

Início das aulas: 4 de maio de 2021.

Término das aulas: 19 de agosto de 2021.

Dias da semana: terças e quintas.

Horário: 19:00 às 21:10.

Modalidade: EAD.

Plataforma de transmissão: Google Meet.

Carga horária total: 64 horas.

*** Estamos com uma turma em andamento para ingresso imediato. Você pode assistir as aulas que já aconteceram gravadas e as próximas ao vivo. As aulas dessa turma terminam em 23 de março de 2021. Caso tenha interesse em ingressar ainda nessa turma, basta nos contatar.

CERTIFICAÇÃO

Será emitido certificado aos participantes no final do curso.

Para a emissão do certificado é necessário que o aluno assista ao menos 75% das aulas (ao vivo ou gravadas).

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
  • Editar Livros Hoje e Perspectivas Futuras
  • Construção do Projeto Editorial
  • Edição de Textos
  • Produção Editorial
  • Panorama Geral do Mercado
  • Artes Gráficas, Design Editorial
  • Planejamento e Controle Editorial
  • Área Comercial: Vendas e Distribuição
  • Finanças para Editores
  • Como Laçar e Lançar Best-sellers
  • Mercado Internacional (Prospecção e Agenciamento)
  • Novos Modelos de Negócios: Editoras Independentes
  • O Editor de Livros Didáticos e Sistemas de Ensino, Livros Universitários e CTP
  • Novos Modelos de Negócios: Clubes de Assinaturas
  • Metadados
  • Crowdfunding
  • Direitos Autorais
  • Marketing Digital e Conteúdo para Mídias Sociais
  • Mundo Digital: E-books, Autopublicação, Audiobooks e Podcasts
 PROFESSORES E PROFISSIONAIS DO MERCADO

Os profissionais convidados para as aulas do Curso de Formação do Editor são alguns dos profissionais que ministram aulas no MBA de Book Publishing, como Beatriz Reingenheim, Cassiano Elek Machado, Fabio Uehara, Fernanda Altieri, Gabriela Dias, Gustavo Martins de Almeida, Lilian Gaspari, Lizandra Magon, Márcia Signorini, Marcio Coelho, Paulo Verano, Renata Nakano, Sandra Espilotro e Wilma Moura.

Promoção Aniversário 7 anos Casa Educação

No mês de março a Casa Educação completa 7 anos. Em comemoração, criamos uma oportunidade para você aprimorar seus conhecimentos nesse universo instigante que é o mercado editorial.

Como funciona:

Entre os dias 1 e 31 de março de 2021, na compra de um curso EAD você ganha outro. Basta clicar no tema desejado, realizar a sua compra e escolher o segundo curso que deseja fazer gratuitamente.

Veja no link a seguir os cursos disponíveis e o regulamento da campanha: https://casaeducacao.com.br/courses/promocao-aniversario-7-anos-casa-educacao/

admincasa 24 de março de 2021
Comments are off

Curso Formação de Editor de Livros | EAD ao Vivo

CURSO:
Formação Editor de Livros | EAD ao Vivo – Turma 11

INÍCIO DAS AULAS:
4 de maio de 2021

Dias da semana: terças e quintas.

Horário: 19:00 às 21:10.

Modalidade: EAD.

 SOBRE O CURSO

 

Criar uma editora é algo relativamente simples. Existem poucas barreiras de entrada. Sendo você um profissional da área, tendo uma boa ideia, uma quantidade pequena de recursos e algum conhecimento em marketing, você já está apto a abrir uma editora.

Mas a facilidade com que se abre uma editora esconde uma grande armadilha: a enorme complexidade de toda uma cadeia, que exige dos profissionais uma série de conhecimentos diversos que são necessários para atuar com sucesso neste mercado.

Com um corpo docente formado integralmente por profissionais atuantes no mercado – responsáveis por colocar centenas de livros na lista dos mais vendidos, criar editoras e ocupar posições executivas em algumas das maiores editoras do Brasil – o Curso Formação do Editor de Livros funciona como um guia para auxiliá-lo no mundo dos livros. Não importando o tamanho da sua editora, ou estágio em que se encontra sua carreira.

Todas as etapas da cadeia do livro serão abordadas: a prospecção de originais, a edição de texto, a negociação com autores e agentes, a preparação do texto, a revisão das provas, a capa, o projeto gráfico, marketing e vendas, acompanhamento financeiro, dentre muitos outros assuntos que serão discutidos em aulas ao vivo, onde será possível interagir com os professores em tempo real.

O mercado de livros é um negócio extremamente prazeroso. O objetivo do curso é tornar o caminho das editoras mais fácil e ajudar os profissionais da área a construírem uma carreira de sucesso.

OBJETIVO

O Curso de Formação do Editor de Livros está em sua 11ª turma e pretende atualizar de forma rápida e dinâmica os profissionais que já atuam na área editorial, os que desejam migrar para a área de edição ou os novos entrantes de outras áreas.

O curso é voltado a quem trabalha no mercado editorial e a quem deseja atuar, seja em editoras existentes, seja criando novos negócios editoriais. O curso de Formação de Editores prioriza a formação para o mercado de trabalho, levando em conta as modificações que vêm ocorrendo atualmente, por meio da curadoria de professores que atuam no mercado e são representativos nos setores em que atuam. O curso da Casa Educação leva em conta movimentos atuais, como o surgimento de novos negócios editoriais independentes, audiolivro, e-book, marketing digital, clubes de livro, crowdfunding, além de ter forte orientação para a produção editorial. A riqueza da proposta está na combinação de nomes e olhares para o mercado editorial e a combinação entre teoria e prática, cobrindo toda a cadeia editorial.

 METODOLOGIA DE TRABALHO

Aulas a distância, transmitidas ao vivo. Os alunos podem interagir pelo chat online com o facilitador e demais alunos.

Após a transmissão, o conteúdo fica gravado e disponível para visualização, ilimitada, até 30 dias após o término do curso.

COMPETÊNCIAS ADQUIRIDAS PELO PARTICIPANTE DO CURSO

Todas as etapas da cadeia do livro serão abordadas: a prospecção de originais, a construção do seu projeto editorial, a negociação com autores e agentes, a preparação do texto, a revisão das provas, o projeto gráfico, finanças, marketing, vendas e distribuição, visões sobre o mercado.

DATAS, HORÁRIOS E CARGA HORÁRIA

Início das aulas: 4 de maio de 2021.

Término das aulas: 19 de agosto de 2021.

Dias da semana: terças e quintas.

Horário: 19:00 às 21:10.

Modalidade: EAD.

Plataforma de transmissão: Google Meet.

Carga horária total: 64 horas.

*** Estamos com uma turma em andamento para ingresso imediato. Você pode assistir as aulas que já aconteceram gravadas e as próximas ao vivo. As aulas dessa turma terminam em 23 de março de 2021. Caso tenha interesse em ingressar ainda nessa turma, basta nos contatar.

CERTIFICAÇÃO

Será emitido certificado aos participantes no final do curso.

Para a emissão do certificado é necessário que o aluno assista ao menos 75% das aulas (ao vivo ou gravadas).

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
  • Editar Livros Hoje e Perspectivas Futuras
  • Construção do Projeto Editorial
  • Edição de Textos
  • Produção Editorial
  • Panorama Geral do Mercado
  • Artes Gráficas, Design Editorial
  • Planejamento e Controle Editorial
  • Área Comercial: Vendas e Distribuição
  • Finanças para Editores
  • Como Laçar e Lançar Best-sellers
  • Mercado Internacional (Prospecção e Agenciamento)
  • Novos Modelos de Negócios: Editoras Independentes
  • O Editor de Livros Didáticos e Sistemas de Ensino, Livros Universitários e CTP
  • Novos Modelos de Negócios: Clubes de Assinaturas
  • Metadados
  • Crowdfunding
  • Direitos Autorais
  • Marketing Digital e Conteúdo para Mídias Sociais
  • Mundo Digital: E-books, Autopublicação, Audiobooks e Podcasts
 PROFESSORES E PROFISSIONAIS DO MERCADO

Os profissionais convidados para as aulas do Curso de Formação do Editor são alguns dos profissionais que ministram aulas no MBA de Book Publishing, como Beatriz Reingenheim, Cassiano Elek Machado, Fabio Uehara, Fernanda Altieri, Gabriela Dias, Gustavo Martins de Almeida, Lilian Gaspari, Lizandra Magon, Márcia Signorini, Marcio Coelho, Paulo Verano, Renata Nakano, Sandra Espilotro e Wilma Moura.

admincasa 16 de março de 2021
Comments are off